Produtos vencidos podem causar intoxicação alimentar

13/novembro
Anvisa, Segurança Alimentar, Vigilância Sanitária

Veja como identificar produtos com a data de validade vencida e quais são seus efeitos se consumi-los.

Uma orientação importante ao comprar alimentos é observar rótulos e prestar atenção na data de validade dos produtos.

O Código de Defesa do Consumidor em seu artigo 31 dispõe que os produtos devem ter em suas embalagens informações corretas, claras e precisas sobre suas características e qualidades, incluindo-se aí o prazo de validade, entre outros dados.

De acordo com a ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), a data de fabricação não é obrigatória. Mas na Resolução n° 259, de 20 de setembro de 2002, de acordo com o Regulamento Técnico de Rotulagem de Alimentos Embalados, é obrigatório colocar o prazo de validade nos produtos.

Alimentos vencidos não devem ser adquiridos porque representam um risco à saúde e segurança dos consumidores. Entre as consequências estão dores, diarreias, vômitos, entre outros sintomas que podem caracterizar uma intoxicação alimentar.

Sintomas de intoxicação podem aparecer em algumas horas e até dias, dependendo da quantidade de bactérias, fungos ou vírus contidos nos produtos deteriorados.

O diagnóstico precoce é fundamental no tratamento, pois dependendo do tipo de contaminação a intoxicação pode ser fatal. É importante observar nos casos de intoxicação as fezes: se tem sangue, cor esverdeada e outras características anormais que devem ser comunicadas ao médico.

A gravidade da intoxicação varia de pessoa a pessoa conforme a imunidade do organismo, sendo mais agressiva, em geral, em bebês, crianças, idosos e mulheres grávidas.

Cores, Cheiros, Texturas

Além do prazo de validade, os alimentos podem ser identificados em seu estado de conservação pelo cheiro, cor, textura.

  • Cheiro: Pode indicar se um alimento está estragado. Exala um odor azedo ou de apodrecimento.
  • Cor: também indica a condição de consumo. Carnes e embutidos vencidos podem assumir um tom esverdeado.
  • Textura: alguns produtos podem ficar melados ou babados, indicando que já não estão próprios para o consumo.

Os alimentos com essas características devem ser descartados em sua totalidade. Não adianta tentar preservar uma parte porque também estará deteriorada.

Como identificar alimentos impróprios para o consumo

Leite: além de odor azedo, talha durante a fervura

Maionese: Se estragada, é muito perigosa e pode apresentar mudanças de cor e textura mesmo na validade. Nesse caso, deve ser descartada. Depois de aberta, deve ir obrigatoriamente à geladeira.

Embutidos: tais como mortadela, salsicha, linguiça. Estragados, apresentam mudança de cor, cheiro desagradável. Mesmo conservados em geladeira, podem estar impróprios.

Frango: é um alimento deteriorável com facilidade e rapidez.  Assim é recomendável levá-lo imediatamente à geladeira, assim que adquirido, prepará-lo e consumi-lo no menor prazo possível.

Tratamento

Nos casos de intoxicação alimentar: gastro-intestinal infeciosa o tratamento é feito com antibióticos. É importante cortar a alimentação e hidratar o organismo, bebendo água em pequenas quantidades.

Caso persistam vômitos, diarreias, dores abdominais, é necessário buscar atendimento médico.

A Controlare presta um serviço aos proprietários de estabelecimentos que atuam na área de alimentos e seus colaboradores, no sentido de contribuir para a segurança alimentar e saúde da população.

E está apta a prestar mais esclarecimentos, com treinamentos e cursos orientados por sua equipe técnica multidisciplinar.