Treinamentos para equipe de cozinha quanto ao uso do celular

7/novembro
Boas práticas, Procedimentos operacionais, Segurança Alimentar

Como regular o uso de celular pela equipe de cozinha.

O uso de celular nos  estabelecimentos, cuja atividade é a manipulação de alimentos, a exemplo de restaurantes e lanchonetes, não é recomendável em muitos aspectos, como a queda de rendimento profissional e de produtividade. O principal, no entanto, é a contaminação dos alimentos por fungos, bactérias, coliformes fecais, como o E.Coli, entre outros.

O celular é colocado pelo usuário em vários locais, tais como: mesas, estantes, bolsas e bolsos, nos banheiros e uma infinidade de outras áreas. Algumas pesquisas indicam que o celular pode conter até 30 vezes mais microrganismos nocivos do que uma maçaneta de porta.

E, no geral, o  usuário não se lembra de lavar as mãos após seu uso.Dessa forma, o correto é não usar o celular na manipulação de alimentos para que o consumidor não venha a sofrer os impactos desse descuido e possa ser afetado por enfermidades.

 

Como regular o uso de celular pela equipe de cozinha

As boas práticas na Vigilância Sanitária estabelecem normas que devem ser adotadas para que o alimento venha para mesa do cliente com absoluta qualidade e higiene. E, como foi dito, o celular deve ser afastado de todo o processo de sua elaboração.

Um detalhe importante é a orientação e treinamento do funcionário. Este deve estar informado de que o uso de um celular pode levar contaminação aos alimentos.

Pois, muitas vezes, o trabalhador pode ignorar o prejuízo que está causando ao manusear um celular no processo de manipulação dos alimentos. Nos casos de emergência devem ser estabelecidos critérios para o uso do aparelho.

Para evitar transtornos, a experiência de uma empresa que atua na área da Vigilância Sanitária é fundamental. A Controlare orienta sobre os procedimentos para que o proprietário do estabelecimento tenha a segurança de que está agindo com toda a responsabilidade na saúde pública.

Nutricionistas e uma equipe especializada, conhecedora de todas as normas da Vigilância Sanitária informarão sobre todo o processo de manipulação dos alimentos, desde a recepção dos insumos até à chegada à mesa do cliente. O quer vai eliminar atropelos, preocupações e problemas e, em última instância, trará satisfação aos clientes do estabelecimento.